"Um esboço colorido"

Esboço1:

Um dia uma menina com a sua ingenuidade a correr por todas as suas veias, decide abrir uma caixa que se encontrava guardada no seu sótão, pensava que se tratava apenas de velhas lembranças de sua avó, mas o inexplicável aconteceu, ao abrir a caixa dá de caras, não com uma bailarina, não com 2 bailarinas mas sim com 5 bailarinas, que ao mesmo tempo que trocavam olhares com a menina pegaram na sua mão e a puxaram para dentro da caixa, a caixa que tinha bailarinas mas não tinha música. Com toda aquela situação a menina fica assustada, e para ter certeza que aquilo não se tratava de um pensamento ela fecha os olhos e volta a abri-los, mas tudo foi em vão, no intervalo do piscar de olhos a menina entra para o mundo daquela caixa. Um mundo que ficava muito, muito perto e tinha como nome “Mundo das Cores”, ao chegar lá, como que se tratasse de um anjo ela cai do céu em tons de verde e cai num jardim em tons de azul, bate com a cara no chão e ao levantar o olhar dá de caras com uma menina em tons de branco e preto, enquanto que o daqueles que a rodeavam tinham tons coloridos, a menina cansada com toda aquela viagem decide sentar-se ao lado da menina a preto e branco. Algum tempo ela permaneceu lá sentada, mas a troca de olhares entre as duas a fez não querer mais ficar calada, por isso sobre tudo um pouco elas as duas falaram, mas apesar de suas palavras ali estarem a ser utilizadas seu pensamento permanecia longe, na verdade ele encontrava-se mesmo ao seu lado, mais precisamente nas orelhas da menina a preto e branco, porque elas eram muito maiores que as suas. As palavras saíram, e não teve hipóteses de por e simplesmente as travar, e lá se foram, direitinhas na direcção das orelhas grandes:
-“Porque tens umas orelhas tão grandes e a tua cor é diferente da cor das outras pessoas?”
A menina ficou um pouco tímida e direccionou o olhar para o chão, mas de repente uma corrente de ar com tons cor-de-rosa por ela passou e com ele a timidez se foi para bem longe dali. E então a menina começa a explicar o porque das suas orelhas e da sua cor.
“Sabes, por fora posso ter esta cor monótona, mas por dentro tenho todas as cores que possas imaginar, vejo o mundo como uma coisa bela que me deram a oportunidade de desfrutar, mas faço-o de maneira diferente da tua, mas igual a todos aqueles que neste mundo vivem, porque eu não me alimento de comida, nem muito menos de cores, apenas me alimento de melodias, mas elas são tão silenciosas que é por isso que tenho as orelhas tão grande, para as poder ouvir melhor.”
Naquele mesmo momento a menina do mundo real também queria ter umas orelhas tão grande como as da sua amiga, sem ligar a preconceitos, para que pudesse ouvir a melodia silenciosa que dá vida a todas aquelas pessoas.
A menina dá um beijo a sua amiga, fecha e abre os olhos, e no intervalo de o fazer ela foi transportada para o seu mundo real, onde ela é igual a todas as outras pessoas.

CátiaSofia(www.confia-em-mim.blogspot.com)

Esboço2:

Conheci num jardim florido, uma pequena menina nem gorda, nem magra, que tinha uns traços em seu rosto que lhe desenhavam o seu sorriso...Era uma menina neutra, como o preto no branco em que apenas o seu lindo vestido vermelho lhe dava vida junto a aquele mar de rosas...
Em sua volta estavam outros meninos, mas esses, eram coloridos e estavam todos afastados a olhar para a pequena rapariga sentada no baloiço que, em sua mão, trazia a sua caixinha de música...Naquele jardim mais ninguém sabia para que servia tal caixa e o quanto tinha de valor aquele sorriso...
Certo dia, lá estava ela a baloiçar-se, ouvindo a melodia da sua caixinha, quando inesperadamente, surge uma enorme explosão chocapic e a menina é projectada pelo ar e cai bruscamente em cima das rosas... Enquanto todos fugiam a pequena , ferida e estendida nas flores, agarrou a caixa como quem agarrou sua vida... E só lhe restou ouvir aquela música até surgir ajuda, mas acabou por adormecer...
Ao despertar, um jovem médico explicou-lhe que, (infelizmente) logo depois do acindente a miúda perdeu a capacidade de ouvir...
Mesmo assim, o seu vestido continuou colorido e ela sorridente... Pois ainda não explicou ao jovem, que sempre conseguiu ouvir a melodia... Porque afinal, isso, mais ninguém precisa de saber...
"Pintei num jardim florido, uma pequena menina com vestido, e mesmo não sendo colorida era o seu sorriso que me dava cor a vida..."

Zé Ninguém


15 Sonhos:

CátiaSofia | 25 de agosto de 2009 às 11:45

Adorei trabalhar contigo:DDD


Gostei imenso do resultado, beijo grande!

luisinha | 27 de agosto de 2009 às 10:41

muiyo obrigada pelos comentarios :)

Caramelo ' | 27 de agosto de 2009 às 19:06

Como e' que escreves tao bem ? :|
Cada uma das tuas palavras e' tao perfeita..


E nao, nao o tornei realidade infelizemente...simplesmente vi que nunca o iria ter so para mim e deixei a vida andar.
Nao podemos estar presos aquilo que nos faz tao bem e tao mal em simultaneo...temos de dizer ''basta!'' e tentar nao sofrer por isso.
Eu estou simplesmente 'a espera, nao luto, deixo-me estar no meu canto..pois se tiver mesmo que ser sera', e nao ha ninguem que o ira' impedir :')

Amanda O. | 27 de agosto de 2009 às 20:46

Eu adorei o que você e Sofia fizeram. Parabéns mesmo!

Caramelo ' | 27 de agosto de 2009 às 21:13

Entao se nao consegues estar parado, corre atras...mas corre com todas as tuas forcas...o mais rapido que conseguires e sem olhares para tras.
Fa-lo 'a tua maneira...mas nao te deixes simplesmente levar, anda com os teus proprios pes :')

Edimar Suely | 28 de agosto de 2009 às 15:10

Acredite em você!

Não importa do que é o mundo O importante, são os seus sonhos...
Não importa o que você é O importante é o que você quer ser...
Não importa onde você está O importante é para onde você quer ir...
Não importa o porquê O importante é o querer ...
Não importa suas mágoas O importante mesmo, são suas alegrias...
Não importa o que você já passou O passado guarde na sua lembrança ...
Não veja; apenas olhe...
Não escute; apenas ouça...
Não toque; sinta...
O mundo é um espelho;
não seja apenas um reflexo
Só acreditando no futuro você conseguirá a paz
para alcançar seu sonhos...
Afinal, o que importa ?
Você importa ...

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha2.zip.net

Nikkie | 1 de setembro de 2009 às 19:22

Conheço, e gosto muito, são das minhas bandas favoritas, mas quase ninguém os conhece *_*
Eu? Eu não escrevo bem, tu é que escreves magnificamente =D

Nikkie | 2 de setembro de 2009 às 21:18

então, eu também escrevo à minha maneira :P
pois eu conheço os sum41 mas não te conheço a ti :$
como te chamas?

Nikkie | 3 de setembro de 2009 às 13:41

Oh, isso já eu tinha percebido. Mas de certeza não te chamas Zé Ninguém, ainda que te chames Zé está bem :P

Caramelo ' | 7 de setembro de 2009 às 20:32

nao me consigo cansar d ler e reler estes esbocos maravilhosos :$
estao perfeitos...

Caramelo ' | 8 de setembro de 2009 às 19:21

mas sao os sonhos que nos ajudam na realidade :$ e os teus...oh...sem palvras *.*

e sim o amor e' algo maravilhoso...algo que nos da vontade de viver...so e' pena quando esse mesmo sentimento nos trai...ai passa de maravilhoso a doloroso, e' quando queremos que ele nao passe de um pesadelo e desejamos que o sonho volte... :'S

Caramelo ' | 8 de setembro de 2009 às 22:28

percebi perfeitamente doce :')
e' isso que estou a fazer...a tentar acordar :')

vanuza | 11 de setembro de 2009 às 22:23

muito obrigada :)
tu realmente escreves mesmo bem!

vanuza | 12 de setembro de 2009 às 16:33

de nada, eu é que agradeco pelo apoio :)

a própria xD | 18 de setembro de 2009 às 21:27

A facilidade com que ambos transmitem sentimentos através de simples palavras é espantosa! Acho q o resultado do vosso trabalho em conjunto merece muitos parabéns! xD Está um texto muito bonito mesmo! adorei :) . . . Bjinhus* ass: Marília

Enviar um comentário